Âmbito: 
Municipal. Municípios de Jardim do Seridó-RN, Riacho de Santana-RN, Venha Ver-RN e Vera Cruz-RN.
Unidade de análise: 
Modelo de Atenção, fortalecimento da APS e processos de trabalho em municípios de pequeno porte e alta vulnerabilidade social.
Principais resultados: 
1. Melhorias no âmbito do processo de trabalho e no trabalho em equipe. 2. Destaca o planejamento em conjunto para a atenção ao usuário, visando a atenção integral. 3. Caracterização da presença do médico cooperado como fator catalisador para o fortalecimento da APS. 4. Destaca o avanço no acesso e na utilização dos serviços, na oferta de cobertura após o horário de atendimento. 5. Aprimoramento da organização de atenção para garantia do acesso, com o atendimento da equipe com as visitas domiciliares. 6. Fortalecimento da longitudinalidade, na existência do aporte regular de cuidados pela equipe com o PMM.
Unidade executora: 
OPAS/OMS, Pesquisadores UFRN.
Metodologia: 
"Qualitativo e Quantitativo Estudo de caso. Seleção de 4 municípios com critérios estabelecidos. Análise de indicadores quantitativos. Pesquisa de Campo envolveu observação direitas nas visitas aos serviços, grupos focais. "
Recomendações / Desafios: 
1. O PMM precisa mostrar mais a singularidade das experiências e vivencia dos profissionais, como seu potencial transformador oriundo da interação entre eles e os trabalhadores dos serviços e usuários. 2. Necessidade da reconfiguração da atenção em rede pela presença dos médicos cooperados em territórios que não tinham um médico. 3. A articulação entre assistência e gestão constitui-se em um desafio, uma dicotomia a ser superada. 4. Necessidade de contar com profissionais preparados, motivados e com formação específica para atuação na APS.
Resumo: 
Analisou a realidade da assistência em saúde dos municípios de pequeno porte com baixo IDH e exclusividade de atuação de médicos do PMM, alcançando elevada cobertura. Mostra resultados do PMM em população majoritariamente rurais, onde a fixação de médicos torna-se mais difícil. Os pesquisadores analisaram indicadores quantitativos e qualitativos para caracterizar o PMM como o elemento central da reformulação do processo de trabalho das equipes do PSF e do fortalecimento da APS.