Tema: 
Boas práticas e lições aprendidas como a implementação do PMM
Âmbito: 
Municipal. Municípios de Cururupu, Presidente Sarney, Santa Helena, São João Batista e Satubinha. Estado do Maranhão.
Unidade de análise: 
Cobertura, Aceso em regiões desassistidas e alta vulnerabilidade social com bolsões populacionais de extrema pobreza.
Principais resultados: 
1. O modelo da APS e a Estratégia de Saúde da Família é eficiente quando conta com todos profissionais presentes nas unidades de saúde. 2. O programa cumpriu seu papel suprindo a carência imediata de médicos em locais de difícil acesso. 3. Com a melhoria do acesso às consultas, exigiu-se dos gestores um maior investimento e planejamento para a APS. 4. O PMM é potente para reduzir a carência de médicos e um grande propulsor da educação permanente como um componente estruturante do Programa. 5. O idioma foi uma preocupação inicial como barreira de comunicação. Entretanto, a postura profissional dos médicos cubanos e a qualidade da atenção desmitificou o preconceito.
Unidade executora: 
OPAS/OMS, Pesquisadores.
Metodologia: 
Estudo de caso. Investigação do tipo exploratória, descritiva, com abordagem qualitativa. Coleta de dados através de visitas de observação, grupos focais, entrevistas análise dos planos de ação de trabalho de conclusão do curso -TCC.
Recomendações / Desafios: 
1. Desafio para as instituições de ensino de formar profissionais de saúde, em especial médicos, que sejam aptos para atender as necessidades sanitárias da população. 2. As atuações orientadoras no TCC (planos de ação) deveriam ter sido mais ativas, direcionando o especializando para metas fatíveis para o período de intervenção previsto, de forma que os resultados pudessem ser observados.
Resumo: 
A partir das prioridades de saúde estabelecidas pelo governo do Maranhão, a equipe de pesquisa do estudo de caso percorreu cinco municípios de pequeno porte em duas mesorregiões vizinhas, com o objetivo de retratar as boas práticas e lições aprendidas com a implementação do PMM na APS.