Tema: 
Inovações operacionais, conceituais e práticas para o desenvolvimento da APS em Minas Gerais
Âmbito: 
Municipal. Municípios de Belo Horizonte-MG, Barão de Cocais-MG, Conceição das Alagoas-MG e Juatuba-MG.
Unidade de análise: 
Mudanças no processo de trabalho, mudanças nos processos de gestão da equipe e da unidade de saúde, melhorias de vínculo e acesso.
Principais resultados: 
1. Os profissionais cumprem carga-horária integral. 2. A permanência do profissional médico por mais tempo na unidade, aliada ao trabalho integrado com a equipe, contribuiram positivamente para a organização da atençao programada. 3. A presença dos médicos nos grupos educativos é estratégica para o aumento da adesão de usuários. 4. Fatores como o perfil dos médicos e a interação com o profissional enfermeiro, são considerados importantes para e desenvolvimento das ações em saúde. 5. A boa relação interpessoal dos médicos com os outros integrantes da equipe facilita a organização do processo de trabalho. 6. Uma das inovações apresentadas em relação a humanização do atendimente é a flexibilidade em atender usuário que eventualmente não puderam cumprir com as regras de atendimento a demanda espontânea da unidade.
Unidade executora: 
OPAS/OMS, pesquisadores do NESCON/UFMG
Metodologia: 
Pesquisa exploratória e investigativa realizada por meio de estudos de casos múltiplos. Coleta de dados por meio de entrevistas, observação direta. Análise de dados sociais e sanitários.
Recomendações / Desafios: 
1. O sucesso do PMM só será completo se o aumento de profissionais for acompanhado por aumento no acesso ao cuidado, por melhorias no processo de trabalho das equipes de SF, por ações adequadas de diagnóstico e planejamento, pela consolidação de vínculos entre equipe e comunidade e pelo desenvolvimento de ações educativas.
Resumo: 
A publicação traz os resultados de um estudo de caso múltiplo realizado em quatro municípios mineiros (Belo Horizonte, Barão de Cocais, Conceição das Alagoas e Juatuba). O estudo buscou observar mudanças no processo de trabalho assistencial da equipe e da UBS; nos processos de gestão da equipe; e melhorias de vínculo e acesso.